Punheta no Metrô

  • Publicado em September 25, 2012 em 3:17 pm

Estava indo para o trabalho e em sentido centro na linha 2 e estratégicamente fiquei parado na porta do lado direito na primeira porta do vagão, nesse mesmo sentido, onde entra a maioria das pessoas. Do meu lado estava um carinha, moreno, cabelo de máquina, com um corpo levemente malhado e com cavanhaque, ou seja uma graça. Logo que vi pensei até que ele não gostava da “coisa”, pois já uma vez uma briga rolar dentro do vagão por causa dessas histórias e sempre fico meio apreensivo.

Comecei a perceber que o cara de vez em quando, pegava no pau e de repente ele ficou de frente para a porta e eu de costa. O Metro começou a encher e eu comecei a enconstar posicionando a minha mão ao lado da sua perna. Percebi que não houve nenhuma resistência e quando foi olhar para baixo, o cara estava com o pau todo para fora da calça, pela barriguinha. Gelei! Levei um baita susto e toda a vez que a porta fechava ele guardava.

Comecei então a pegar no pau do cara e batendo um punheta bem de leve nele. O cara ficou maluco,o pau dele começou a babar de uma tal maneira que nunca vi na minha vida, parecia uma torneira.

Quando chegou na estação deMaria da Graça, o vagão lotou e fomos empurrado para o canto onde fica os bancos antes da divisão de vagão dometro. Ele estava de frente para parede e eu de costa , tampando assim a visibilidade de qualquer pessoa que tivesse por perto, e aí mesmo que comecei a punhetá-lo, conseguia escutá-lo gemendo bem baixinho , fazendo caraas e bocas e aí que fica louco, quanto mais fazia, maiso pau dele babava ao ponto de molhar a minha mão toda e até pensei que ele tivesse gozado. As caras que ele fazia dava vontade de agarrá-lo ali mesmo mas, tive que me conter.

De vez em quando ele freiava a minha mão, pois ele já estava quase gozando e percebi isso. Quando estávamos para saltar na estação Estácio, ele não aguentou e gozou na minha mão.

Outra vez, levei um susto quando senti seu pau tremendo todo só deu tempo de colocar a mão na cabeça e aparar a porra com a mão, tendo o cuidado de não cair em cima da minha roupa. Meu corpo tremeu todo quase gozei de emoção. Ele me deu uma leve piscada e olho e sorriu levemente depois de ter guardado sua pica.

O que eu ia fazer para sair dali com a mão toda gozada?

Bom, as portas se abriram e eu permaneci com as mão para baixo e consegui pegar uma folha de papel de caderno, que tenho na minha mochila e me limpei.

E é isso!

Leave a Reply

Ou